SAÚDE MENTAL NAS EMPRESAS FOI TEMA DE WEBINÁRIO NO SINDIMETAL/PR

Quando comentamos sobre a saúde do trabalhador em ambiente laboral, geralmente, pensamos na integridade física das pessoas. No entanto, os conceitos de saúde e bem-estar vão muito além da dimensão física.

Nesse sentido, uma pesquisa realizada pela Associação Nacional de Medicina do Trabalho – ANAMT apontou que os transtornos mentais e emocionais são a segunda maior causa de afastamento no serviço, e boa parte dos trabalhadores que adoecem em razão de transtornos mentais, como  depressão e ansiedade, acabam ficando afastados de suas funções por mais de 100 dias. Dados divulgados pelo Fórum Econômico Mundial estimam que os gastos relacionados aos transtornos emocionais e psicológicos em todo o mundo são muito altos, podendo chegar a 6 trilhões de dólares até 2030, mais do que a soma dos custos com diabetes, doenças respiratórias e câncer.

E, apesar desses índices elevados, é possível constatar que ainda são poucas as empresas que desenvolvem ações efetivas voltadas ao bem-estar físico e psicológico do trabalhador no ambiente laboral.

Com o objetivo de aprofundar o debate sobre os riscos de transtornos emocionais no trabalho o SINDIMETAL/PR promoveu, no dia 12/08/2021, o webinário “A importância da saúde mental nas empresas”. O evento aconteceu pela plataforma ZOOM e foi conduzido pelo psicólogo e especialista em gestão estratégica de pessoas, Luciano Nadolny.

Durante a apresentação  Nadolny contextualizou saúde, doença e bem-estar mental, comentou sobre os impactos da doença mental no local de trabalho e apontou, ainda, a importância da intervenção precoce nas empresas.

Segundo o especialista, as doenças mentais podem afetar drástica e negativamente os indicadores do local de trabalho elevando os custos com absenteísmo, a rotatividade, aumento da sinistralidade do plano de saúde da empresa, além da perda da produtividade por conta de faltas não programadas, o que inclui fazer recolocações, ajustar o fluxo de tarefas , entre outros.  

Para Nadolny, investir em um plano de intervenção precoce é a melhor prática que uma empresa pode adotar para minimizar os impactos das doenças mentais no ambiente de trabalho.

“A empresa deve realizar um levantamento interno, avaliando o clima de segurança psicossocial, e  desenvolver um programa abrangente de saúde e segurança que aborde os fatores organizacionais que podem impactar a saúde mental do trabalhador, sobretudo desenvolvendo e preparando a liderança para lidar com a saúde mental da equipe na organização.”

Nadolny finaliza dizendo que ações de saúde mental no ambiente de trabalho não beneficiam somente os trabalhadores mas, sobretudo,  melhoram a produtividade na empresa.

“Não ocorrendo afastamento e nem doença há um impacto positivo na produtividade, há um impacto positivo no humor das pessoas, individualmente e coletivamente. Ambientes saudáveis com melhor humor produzem melhor. Há uma retenção de pessoas muito maior, aumenta a satisfação do empregado e desenvolve o trabalho em equipe “ , finaliza.

O webinário do SINDIMETAL/PR foi destinado aos representantes das empresas associadas ao SINDIMETAL/PR. Participaram profissionais de RH e SST.