SELO CLIMA PARANÁ 2019 PREMIA 03 EMPRESAS ASSOCIADAS AO SINDIMETAL/PR

Iniciativa do Estado do Paraná, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, o Selo Clima Paraná reconhece as empresas que, voluntariamente, passam a medir, divulgar e reduzir emissões de gases de efeito estufa. A entrega da premiação aconteceu no último dia 07 de novembro a um total de 36 empresas e, dentre estas três empresas associadas ao SINDIMETAL/PR foram premiadas neste ano de 2019.

Essa foi a 5ª edição do prêmio e a entrega aconteceu em cerimônia realizada nas dependências da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

O objetivo da premiação, de acordo com o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, é preparar as empresas paranaenses para desafios regulatórios, promovendo uma transição competitiva para uma economia mais robusta, geradora de riqueza e sustentável, além de alertar as empresas para questões ambientais.

EMPRESAS PREMIADAS ASSOCIADAS AO SINDIMETAL/PR

Das 36 empresas premiadas, três são associadas ao SINDIMETAL/PR:  a Acome do Brasil Ltda, a empresa Brose do Brasil Ltda e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

A empresa Acome do Brasil Ltda. diz estar muito feliz com a premiação.

“A decisão em participar desse importante evento veio através de uma ação conjunta entre a Acome do Brasil e nosso prestador de serviço, o engenheiro ambiental Breno Antonio Siqueira, que nos incentivou na busca dessa premiação. O recebimento do Selo Clima Paraná é um importante passo para a Acome, pois, demonstra todo nosso comprometimento com a população em geral e o meio ambiente em que vivemos, além de um diferencial no mercado automotivo”, declara a coordenadora de qualidade, Valkiria Witkowski.

Segundo Walkiria, não houve uma ação específica para esse fim, uma vez que a empresa já mantém o controle ambiental.  “Mesmo antes da certificação ambiental ISO14001 e a participação na premiação, já tínhamos o controle sobre vários aspectos ambientais, incluindo relatório de emissões atmosféricas. Todas essas ações associadas à premiação recebida integram-se ao desenvolvimento sustentável e responsável da Acome do Brasil. Essa premiação foi o primeiro passo e um incentivo para que, talvez, nos próximos anos possamos seguir rumo aos Selos Clima Paraná Ouro e Clima Paraná Ouro Plus”, finaliza.

A empresa Brose do Brasil Ltda. também conquistou o Selo Clima Paraná 2019 por ter implantado ações com o objetivo de reduzir emissões de gases na atmosfera.

“A Brose do Brasil sempre se preocupou com questões ambientais e, cada vez mais, procura formas de contribuir com a melhoria do meio ambiente. Desta forma, implementamos ações visando maior utilização de fontes de energia sustentáveis. Possuímos metas anuais para redução de emissões atmosféricas e, mensalmente, buscamos formas inovadoras para atingirmos o nosso objetivo. Para a Brose do Brasil, receber esta premiação é uma honra e um reconhecimento do nosso esforço diário para contribuir com as questões ambientais”, declara a analista de qualidade, Graziela Cordeiro.

Outro destaque desta edição foi a premiação Selo Clima Paraná na categoria Plus para a Companhia Siderúrgica Nacional/CSN – unidade de Araucária.

O Selo Clima Paraná na categoria Plus exige inventários de emissões de carbono auditados pelo Inmetro. O Selo Plus é dado à empresa que alcançar a redução das emissões de gases de efeito estufa, no ano inventariado de 2018, comparado ao de 2017, e exige a redução, também auditada, da Pegada de Carbono.

Segundo o gerente Geral de Operações da Companhia Siderúrgica Nacional – unidade de Araucária (CSN), Helton L.F. Weiss, a empresa reduziu o consumo de gás natural, por medidas de eficiência energética, com menores emissões de CO2.

“As ações que desenvolvemos para obter a redução nas emissões atmosféricas estão pautadas em estratégias de manutenção focadas na modalidade preditiva para redução das emissões fugitivas, bem como na otimização da frequência de intervenções nos ativos, reduzindo o consumo de GN (gás natural) e com isso melhorando a eficiência energética. Nesse sentido, para a CSN é bastante gratificante sermos reconhecidos por um motivo tão nobre”, afirma Helton L. F. Weiss

Para o vice-presidente da Fiep, Alcino de Andrade Tigrinho, o reconhecimento sempre é muito importante para quem participa de um processo de melhoria desta envergadura. “Eu vejo como ponto culminante de um trabalho que, por mais oneroso que seja para uma empresa, é muito importante para a vida do planeta e de todos nós. A Fiep incentiva muito as empresas para que participem desse prêmio.”